ProsAmorosa


21/02/2015


AJUDANDO A CHORAR

 

 


A menina chegou em casa atrasada para o jantar. Sua mãe tentava acalmar o nervoso pai enquanto pedia explicações sobre o que havia acontecido. 

A menina respondeu que tinha parado para ajudar Janie, sua amiga, porque ela tinha levado um tombo e sua bicicleta tinha se quebrado. 

- E desde quando você sabe consertar bicicletas? perguntou a mãe. 

- Eu não sei consertar bicicletas, disse a menina - eu só parei para ajudá-la a chorar. 

Não muitos de nós sabemos consertar bicicletas. E quando nossos amigos caíram e quebraram, não as suas bicicletas mas suas vidas, poucas vezes tivemos capacidade para consertá-la. Não podemos simplesmente consertar a vida de outra pessoa, embora isso seja o que nós gostaríamos de fazer. 

Mas como a menina, nós podemos parar para lhes ajudar a chorar. Se isso é o melhor que nós podemos fazer. E isso é muito! 

(Murray Lancaster) 

 

Escrito por Nilceu às 19h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/03/2013


A força das mulheres no trabalho, em casa e na vida
======



Todo dia elas fazem tudo sempre igual: acordam cedo, preparam o café da manhã, cuidam dos filhos (e muitas vezes do marido), fazem ginástica, vão trabalhar, ligam para os filhos para saber se está tudo bem, vão ao salão de beleza, passam no banco para pagar as contas, ufa…São tantas tarefas na batalha diária das mulheres que uma pesquisa comprovou que 24 horas são insuficientes para os diversos papéis assumidos por elas: mãe, esposa e trabalhadora.

De acordo com um estudo da psicóloga e empresária Cecília Russo Troiano, publicado no livro Vida de Equilibrista – Dores e Delícias da Mãe Que Trabalha, com 850 mulheres das classes A e B que trabalham fora de casa, a brasileira gasta oito horas no trabalho, quatro com os filhos e apenas uma hora com ela mesma. São elas que acordam os filhos, os levam ao médico, vão às reuniões de escola. Para se ter uma idéia, 91,3% das brasileiras trabalhadoras dedicam em média 22 horas por semana aos afazeres domésticos - sem ter uma mãozinha do marido. Ainda segundo a pesquisa, 30% das entrevistadas adiaram o plano de ter filhos por causa do trabalho, 64% preferem empresas com horários flexíveis e 35% querem montar um negócio próprio.

Identificou-se? Calma, isto não é motivo para desânimo. Para Lois P. Frankel, autora do livro Mulheres lideram melhor que homens, se você consegue administrar sua casa, é porque tem estratégia. Ou seja, para ter sucesso em levar os três filhos para três eventos diferentes em um mesmo dia, além de pegar a roupa na lavanderia, fazer compras, preparar o jantar e ainda manter o bom humor, é preciso ter visão estratégica para estabelecer prioridades de importância. Se você já planejou as férias da família levando em consideração os interesses de cada um, você tem diplomacia. Se você já assumiu a responsabilidade de superar problemas administrativos e elevar o desempenho de seus funcionários ou colaboradores, você tem autoconfiança e tática. São vários os exemplos em que a mulher exerce liderança de maneira espontânea e com toda a naturalidade.

Entre as 10 mais empreendedoras do mundo - Não é por acaso que hoje as brasileiras ocupam o posto das dez mais empreendedoras do mundo. Dados da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) de 2007 mostram que no país existem cerca de 5,5 milhões de mulheres empreendedoras em estágio inicial, com negócios de até três anos e meio de existência. Considerando-se a divisão por gênero, no Brasil os homens ainda empreendem mais que as mulheres, com a presença de oito milhões de empreendedores iniciais. Porém, no plano internacional, o Brasil ocupa o 12º lugar no empreendedorismo masculino, com taxa de 13,74%.

Por acreditar no potencial empreendedor da mulher, a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres – SPM, do Governo Federal, investiu no Programa Rio: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. A iniciativa, de acordo com as diretrizes do Plano Nacional de Políticas para as Mulheres – PNPM, tem por objetivo ampliar o acesso das mulheres ao mercado de trabalho e promover sua autonomia econômica e financeira por meio do empreendedorismo, acesso ao crédito e à comercialização. Sob a coordenação do IBAM, em parceira com a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos – SEASDH do Governo do Estado, o Programa é executado pelo SEBRAE/RJ, BPW Rio e Banco da Mulher/RJ.

As atividades do Programa estão direcionadas a mulheres empreendedoras que possam tanto criar novos negócios como desenvolver os existentes; e mulheres pobres, em situação de vulnerabilidade social, participantes ou não, de programas de inclusão social. Paralelamente, o Programa atenderá às gestoras e gestores públicos da SEASDH e às redes locais de apoio. Já participam do Programa núcleos de Saquarema, Cabo Frio, Campo Grande, Barra Mansa, Itaguaí, São Gonçalo e Itaperuna. Este ano, o Programa será implementado nas cidades de Nova Friburgo, Campos, Três Rios, Angra e Nova Iguaçu.


Fonte: Portal Fator

Escrito por Nilceu às 13h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

12/08/2012


ESTAREI COM VOCÊ ONDE ESTIVER !



Na Romênia, um homem dizia sempre a seu filho:
- "Haja o que houver, eu sempre estarei a seu lado".

Houve, nesta época um terremoto de intensidade muito grande, que quase arrasou as construções lá existentes nesta época.

Estava nesta hora este homem em uma estrada.

Ao ver o ocorrido, correu para casa e verificou que sua esposa estava bem, mas seu filho nesta hora estava na escola. Foi imediatamente para lá. E a encontrou totalmente destruída. Não restou, uma única parede de pé...

Tomado de uma enorme tristeza ficou ali ouvindo, a voz feliz de seu filho e sua promessa. ( não cumprida)

..." Haja o que houver: eu estarei sempre a seu lado".

Seu coração estava apertado e sua vista apenas enxergava a destruição.

A voz de seu filho e sua promessa não cumprida o dilaceravam.
Mentalmente percorreu inúmeras vezes o trajeto que fazia diariamente segurando sua mãozinha.
O portão ( que não mais existia)...
Corredor...
Olhava as paredes, vendo aquele rostinho confiante...

...passava pela sala do 3º ano, virava o corredor e o olhava ao entrar. Até que resolveu fazer em cima dos escombros, o mesmo trajeto.
Portão...
Corredor...
Virou a direita...
E parou em frente ao que deveria ser a porta da sala. Nada! Apenas uma pilha de material destruído.
Nem ao menos um pedaço de alguma coisa que lembrasse a classe.
Olhava tudo... desolado...
E continuava a ouvir sua promessa:
- "Haja o que houver, eu sempre estarei com você".
E ele não estava...

Começou a cavar com as mãos.
Nisto chegaram outros pais, que embora bem intencionados, e também desolados, tentavam afastá-lo de lá dizendo:
- Vá para casa. Não adianta, não sobrou ninguém.
- Vá para casa.
Ao que ele retrucava:
- Você vai me ajudar?
Mas ninguém o ajudava, e pouco a pouco, todos se afastavam.

Chegaram os policiais, que também tentaram retirá-lo dali, pois viam que não havia chance de ter sobrado ninguém com vida. Haviam outros locais com mais esperança.

Mas este homem não esquecia sua promessa ao filho, a única coisa que dizia para as pessoas que tentavam retirá-lo de lá era:
- Você vai me ajudar ?
Mas eles também o abandonavam.
Chegaram os bombeiros, e foi a mesma coisa...
- Saia daí, não está vendo que não pode ter sobrado ninguém vivo? Você ainda vai por em risco a vida de pessoas que queiram te ajudar pois continuam havendo explosões e incêndios.
Ele retrucava :
- Você vai me ajudar?
- Você esta cego pela dor não enxerga mais nada. Ou então é a raiva da desgraça.
- Você vai me ajudar?
Um a um todos se afastavam.

Ele trabalhou quase sem descanso, apenas com pequenos intervalos, mas não se afastava dali.

5 hs / 10 hs / 12 hs/ 22 hs / 24 hs /30 hs...

Já exausto, dizia a si mesmo que precisava saber se seu filho estava vivo ou morto. Até que ao afastar uma enorme pedra, sempre chamando pelo filho, ouviu:
- Pai ...estou aqui!
Feliz, fazia mais força para abrir um vão maior e perguntou:
- Você está bem?
- Estou. Mas com sede, fome e muito medo.
- Tem mais alguém com você?
- Sim, dos 36 da classe, 14 estão comigo; estamos presos em um vão entre dois pilares. Estamos todos bem!
Apenas se conseguia ouvir seus gritos de alegria.
- Pai, eu falei à eles:
- Vocês podem ficar sossegados, pois meu pai irá nos achar. Eles não acreditavam, mas eu dizia a toda hora...
- "Haja o que houver, meu pai, estará sempre a meu lado".
- Vamos, abaixe-se e tente sair por este buraco.
- Não! Deixe eles saírem primeiro...
- Eu sei que haja o que houver... você estará me esperando!

(Esta história é verídica)

 

Feliz Dia dos Pais!!

Escrito por Nilceu às 21h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/08/2012


SER AMIGO... É UMA HONRA...


Um dia, quando estava na minha casa,eram umas 11 horas da noite
quando recebi o telefonema de um querido amigo meu.
Seu telefonema me deixou muito feliz e, a primeira coisa que ele me
perguntou foi:  - Como você está? E,sem saber porque eu lhe
respondi:  - Muito só...  - Você quer conversar? - Eu respondi que "sim" 
- Você quer que eu vá até a tua casa? Assim, respondi que "sim" novamente...
Desligou o telefone e em menos de quinze minutos lá estava ele tocando a
minha campainha. Eu comecei falando por horas de meu trabalho,
minha família, minha namorada, meus problemas e duvidas e, ele,
atento me escutava sempre. Naquele dia eu estava muito cansado
mentalmente e, a sua companhia me fez muito bem. Além do mais, do
começo ao fim ele me escutou, me apoiou e me aconselhou.  Assim, quando
ele notou que eu estava melhor ele disse:  - Bom, agora preciso ir trabalhar...
Surpreso eu lhe disse:  - Amigo, porque não me disser antes que teria
que ir trabalhar, veja que horas são, você não conseguiu dormir nenhum
pouco, eu roubei seu tempo por toda noite. Ele sorriu e me
disse: - Não tem problema, para isso existem os amigos!
Ao ouvir isso fiquei feliz em saber que podia contar com um amigo assim.
Eu o acompanhei até a porta de minha casa e quando ele caminhava até o
seu carro eu gritei:  - Psiu... amigo, porque você me telefonou tão tarde?
O que você queria? Ele voltou e me disse com voz baixa:
- É que queria te dar uma notícia.. fui ao médico e ele me disse
que meus dias estão contados, tenho um tumor no cérebro, não
poderei operar, é maligno, assim, só posso esperar... Naquele momento
fiquei mudo. Ele sorriu e disse: - Tenha um bom dia amigo!
Entrou no seu carro e se foi... Precisei de um bom tempo para
assimilar a situação e, até hoje me pergunto, por que quando ele
me perguntou como eu estava eu me esqueci dele e só falei de mim?
Como ele teve força para sorrir, me escutar e dizer tudo o que disse?
Desde este dia a minha vida mudou... deixei de ser tão crítico com meus
problemas e de me preocupar somente comigo. Agora, aproveito o meu
tempo para estar mais perto das pessoas que amo, perguntar como elas estão
e me interessar mais por elas, sem esperar nada em troca.
Tento sentir mais profundamente aqueles que estão a minha volta
 e aqueles que passam por minha vida...
"Não existe amor maior do que dar a vida a favor dos amigos!"
Fazer um amigo... é um dom! Ter um amigo... é uma graça!
Conservar um amigo... é uma virtude!

Agora, você ser um amigo... é uma HONRA!


Escrito por Nilceu às 16h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/05/2012


O  PREÇO DE UM FILHO


 

 
Esses dias calcularam o custo para criar um filho, do seu nascimento aos 18 anos.
São US$160.140,00 para uma família de classe média.
 O valor é chocante! E esse valor não cobre a formação escolar
Mas, se você parcelar, US$160.140,00 não é tão ruim assim. Ele se traduz em:
 US$8.896,66 por ano
US$741,38 por mês
 US$171,08 por semana
 E meros US$24,24 por dia
 Cerca de um dólar por hora.
O que você ganha com US$160.140,00?
 Direito de dar nomes. O primeiro, o do meio e o último.
 Olhares de Deus todos os dias.
 Risadinhas debaixo das cobertas todas as noites.
Mais amor do que seu coração pode suportar.
Beijos jogados no ar e abraços com velcro.
 Infinitas admirações por pedras, formigas, nuvens e biscoitos.
 Uma mão para segurar, normalmente suja de geléia ou chocolates.
Um parceiro para fazer bolhas de sabão, soltar pipas.
 Alguém para fazer você rir como bobo, não importa o que  
seu chefe tenha dito ou como as bolsas se comportaram nesse dia.
Por US$160.140,00 você não precisará crescer nunca. Você deve:
 Ter os dedos sujos de tinta,
 modelar abóboras,
 brincar de esconde-esconde,
pegar vaga-lumes e,
 nunca parar de acreditar em Papai Noel.
Você terá uma desculpa para…
 Continuar a ler as Aventuras do Ursinho Pooh,
 Assistir desenhos animados ao sábado pela manhã.
 Assistir filmes da Disney, e
 Fazer pedidos a estrelas.Você recebe molduras de arco-íris,
 de corações ou flores sob imãs de geladeira ; conjunto de mãos impressas
 em argila para o Dia das Mães, e cartões com letras viradas para o Dia dos Pais.
Por US$160.140,00, não há outro jeito mais fácil de ficar famoso.
Você é um herói apenas por …
 recuperar uma bola do telhado da garagem,
 retirar as rodinhas da bicicleta,
 remover uma farpa,
 encher uma piscina de plástico, fazer bola de chiclete sem estourar e treinar
 um time de futebol que nunca vence mas sempre recebe sorvete de prêmio.
Você tem lugar na primeira fila da “história” como testemunha …
 Dos primeiros passos,
 Das primeiras palavras,
 Do primeiro sutiã,
 Do primeiro namoro, e
Da primeira vez atrás do volante de um carro.
Você fica imortal.Você tem um novo braço na sua árvore genealógica e,
 se tiver sorte, uma longa lista de membros no seu obituário,  
chamados netos e bisnetos.
Você recebe formação em psicologia, enfermagem, justiça criminal,
 comunicação e sexualidade humana que nenhuma faculdade pode lhe dar.
Aos olhos de uma criança, você localiza-se logo abaixo de Deus.
Você tem poder para curar um choro, espantar os monstros que estão debaixo da cama,
 remendar um coração partido, policiar uma festa sonolenta,
cultivá-los sempre e amá-los sem limites.
 E assim algum dia, eles como você, amarão sem medir os custos.
É um excelente negócio por esse preço!
É o melhor investimento que você fará.
 
 
Enviado por Milton Bigucci

 

Escrito por Nilceu às 15h03
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/03/2012


DIA  INTERNACIONAL DA MULHER : ELA PROGRIDE NA 
SOCIEDADE , MAS  NO GERAL, ACUMULA FUNÇÕES



Mulher da vida, minha irmã./Pisadas, espezinhadas, ameaçadas./Des
protegidas e exploradas./Ignoradas da Lei, da Justiça e do Direito./Ne
cessárias fisiologicamente./Indestrutíveis./Sobreviventes.

A poesia Mulher da Vida, de autoria da escritora Cora Coralina, foi de
dicada ao Ano Internacional da Mulher em 1975, fase em que as mulhe
res estavam determinadas a modificar a condição em que viviam e con
quistar autonomia, espaço na sociedade e direitos. O trecho mostra a
desvantagem de ser mulher. Hoje, a situação é diferente. A condição
mudou. A mulher conquistou o espaço almejado, mas o acúmulo de fun
ções acabou gerando cansaço e queixas.

Quem explica é a psicóloga Marisa Micheloti, que atua no Hospital das
Clínicas e na Faculdade de Medicina USP. Administrar o tempo aos pa
péis, ou talvez ter que se conscientizar de que vai ter que abdicar de
certas funções para exercer outras, tem sido o maior problema. Elas re
clamam que não existe final de semana, pois todos os dias têm ocupa
ções. Portanto, não relaxam.

‘‘Para isso, ela precisa deixar o homem vir para dentro de casa do jei
to dele, não do jeito que ela quer ou acredita ser o certo. A mulher es
tá em um movimento de delegar e gera na relação a sensação de che
fia. Os homens não aguentam isso’’, ressalta Marisa.

 A mulher atingiu o objetivo de transformar alguns conceitos e tem a
necessidade de se sentir útil no mercado de trabalho, colaborar com a
economia doméstica, manter-se bem-informada e atualizada, ter o lar
em ordem, ser referência para os outros e ensinar como se pode viver.
E bem.
 
‘‘Na atualidade, ela pode conquistar sua autonomia e o desejo a partir
de suas escolhas. A participação da mulher na sociedade tem sido
com muita garra e perseverança, o que determina o receio de retroce
der a uma fase anterior, de submissão e desrespeito’’, declara a psicól
oga.

Equilíbrio

 O psiquiatra Luiz Cuschnir explica que o século 20 foi o momento
da mulher firmar sua participação na sociedade, muito além do papel de
mãe e companheira.

Agora, no século 21, é hora de equilibrar as conquistas. ‘‘Ela já sabe
tudo, ou quase tudo. Mas há muitas insatisfações que são geradas por
todas as funções que ela sabe que pode exercer. As mulheres sentem
a dor do que deixam de vivenciar, principalmente o amor’’, afirma Cus
chnir.

Por outro lado, conforme o médico explica, há muito que se comemo
rar hoje, Dia Internacional da Mulher. ‘‘Existe a liberdade de falar, escre
ver, estudar, fazer tudo o que está relacionado com a valorização co
mo ser humano’’.

Entretanto, o acúmulo de funções pode levar as mulheres a terem tan
to problemas psíquicos quanto psicológicos, interferindo em seu dia-a-
dia.
                         
‘‘A tendência é de deixarem de lado o desenvolvimento amoroso com a
família e uma maior sobrecarga nas questões econômicas, o que gera an
siedade, propicia quadros depressivos, síndrome do pânico, inclusive si
nais como insônia, infertilidade e doenças mais severas como dependên
cias de álcool, químicos, cigarros e distúrbios obsessivo-compulsivos’’,
declara o especialista.
Por Simone Tobias/A Tribuna

Escrito por Nilceu às 18h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

17/07/2011


O ANEL

Há muito tempo, numa cidade qualquer do interior, um jovem que vivia 
desanimado dirigiu-se ao seu professor:
- Venho aqui, professor, porque me sinto tão pouca coisa que não tenho forças para fazer nada. Me dizem que não sirvo para nada, que não faço nada bem, que sou lerdo e muito idiota. Como posso melhorar? O que posso fazer para que me valorizem mais?
O professor, sem olhá-lo, disse-lhe:
- Sinto muito, meu jovem, mas não posso ajudar. Devo primeiro resolver meu próprio problema. Talvez depois. E fazendo uma pausa, falou:
- Se você me ajudasse, eu poderia resolver este problema com mais rapidez e depois talvez possa lhe ajudar.
- Claro, professor - gaguejou o jovem, logo se sentindo outra vez desvalorizado 
e hesitou em ajudar seu professor. O professor tirou um anel que usava 
no dedo mínimo deu ao garoto, dizendo:
- Pegue o cavalo e vá até o mercado. Devo vender esse anel porque tenho de pagar uma dívida. É preciso que você obtenha pelo anel o máximo possível, mas não aceite menos que uma moeda de ouro. Vai e volta com a moeda o mais rápido possível.
O jovem pegou o anel e partiu. Mal chegou ao mercado, começou a oferecer o anel aos mercadores. Eles olhavam com algum interesse, até quando o jovem dizia o quanto pretendia pelo anel. Quando o jovem mencionava a moeda de ouro, alguns riam, outros saiam, sem ao menos olhar para ele. Só um velhinho foi amável, a ponto de explicar que uma moeda de ouro era muito valiosa para comprar um anel. Tentando ajudar o jovem, chegaram a oferecer uma moeda de prata e uma xícara de cobre, mas o jovem seguia as instruções de não aceitar menos que uma moeda de ouro e recusava as ofertas. Depois de oferecer a jóia a todos que passaram pelo mercado, abatido pelo fracasso, montou no cavalo e voltou. O jovem desejou ter uma moeda de ouro para que ele mesmo pudesse comprar o anel, assim livrando a preocupação de seu professor e, assim, receber ajuda e conselhos. Já na escola, diante de seu mestre, disse:
- Professor, sinto muito, mas é impossível conseguir o que me pediu. 
Talvez pudesse conseguir duas ou três moedas de prata, mas não acho 
que se possa enganar ninguém sobre o valor do anel.
- Importante o que disse, meu jovem... - o professor disse, sorridente
- Devemos saber primeiro o valor do anel. Pegue novamente o cavalo e vá até o joalheiro. Quem poderia ser melhor para saber o valor exato do anel? Diga-lhe que quer vender o anel e pergunte quanto ele lhe dá. Mas não importa o quanto ele lhe ofereça, não o venda... Volte aqui com meu anel.
O jovem foi até o joalheiro e deu o anel para examinar. O joalheiro examinou o anel com uma lupa, pesou o anel e disse:
- Diga ao seu professor, se ele quer vender agora, não posso dar mais que 58 moedas de ouro pelo anel.
- 58 MOEDAS DE OURO!!! - exclamou o jovem.
- Sim, replicou o joalheiro, eu sei que, com tempo, eu poderia oferecer cerca de 70 moedas, mas se a venda é urgente...
O jovem correu emocionado à escola para contar o que ocorreu. Depois de ouvir tudo que o jovem lhe contou, o professor disse:
- Você é como esse anel, uma jóia valiosa e única. E que só pode ser avaliada por um "expert". Pensava que qualquer um podia descobrir seu verdadeiro valor?
E, dizendo isso, voltou a colocar o anel no dedo.
Todos somos como esta jóia. Valiosos e únicos, andamos por todos os mercados da vida, pretendendo que pessoas inexperientes nos valorizem.
Porém ninguém, além do Grande Joalheiro, sabe o nosso valor!

Escrito por Nilceu às 23h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

O   FILHO


Um homem muito rico e seu filho tinham grande paixão pela arte. 
Tinham de tudo em sua coleção, desde Picasso até Rafael. 
Muito unidos, se sentavam juntos para admirar as grandes obras de arte.
Por uma desgraça do destino, seu filho foi para guerra. 
Foi muito valente, e morreu na batalha, quando resgatava outro soldado.
O pai recebeu a notícia e sofreu profundamente a morte de seu único filho.
Um mês mais tarde, justo antes do Natal, alguém bateu na porta...
Um jovem com uma grande tela em suas mãos disse ao pai:
- "Senhor você não me conhece, mas eu sou o soldado
por quem seu filho deu a vida, ele salvou muitas vidas nesse dia e,
 estava me levando a um lugar seguro quando uma bala lhe atravessou o peito,
morrendo assim, instantaneamente.
Ele falava muito do senhor de seu amor pela arte".
E o rapaz estendeu os braços para entregar a tela:
"Eu sei que não é muito, e eu também não sou um grande artista,
mas sei também que seu filho gostaria que você recebesse isto".
O pai abriu a tela. Era um retrato de seu filho, pintado pelo jovem soldado.
Ele olhou com profunda admiração a maneira em que o soldado
havia capturado a personalidade de seu filho na pintura.
O pai estava tão atraído pela expressão dos olhos de seu filho,
que seus próprios olhos se encheram de lágrimas.
Ele agradeceu ao jovem soldado, e ofereceu pagar-lhe pela pintura.
"Não, senhor, eu nunca poderia pagar-lhe o que seu filho fez por mim.
Essa pintura é um presente".
O pai colocou a tela a frente de suas grandes obras de arte,
cada vez que alguém visitava sua casa, ele mostrava o retrato do filho,
antes de mostrar sua famosa galeria.
O homem morreu alguns meses mais tarde, 
e se anunciou um leilão de todas as suas obras de arte.
Muita gente importante e influente, com grandes expectativas de
comprar verdadeiras obras de arte. Em exposição estava o retrato do Filho.
O leiloeiro bateu seu martelo para dar início ao leilão.
- Começaremos o leilão com o retrato o Filho. Quem oferece por este quadro?
Um grande silêncio...Então um grito do fundo da sala:
"Queremos ver as pinturas famosas! Esqueça- se desta!". O leiloeiro insistiu...
"Alguém oferece algo por essa pintura? $100? $200? ... Mais uma vez outra voz:
"Não viemos por essa pintura! Viemos por Van Goghs, Picasso,..
Vamos às ofertas de verdade... Mesmo assim o leiloeiro continuou:
- "O Filho! O Filho! Quem leva o Filho?" Finalmente, uma voz :
- Eu dou $10 pela pintura... Era o velho jardineiro da casa.
Sendo um homem muito pobre, e esse era o único dinheiro que podia oferecer.
- Temos $10! Quem dá $20? gritou o leiloeiro.
As pessoas já estavam irritadas, não queriam a pintura do Filho,
queriam as que realmente eram valiosas, para completarem sua coleção.
Então o leiloeiro bateu o martelo: "Dou-lhe uma, dou-lhe duas, vendida por $10!
"Agora vamos começar com a coleção!" - gritou um.
O leiloeiro soltou seu martelo e disse:
- Sinto muito damas e cavalheiros, mas o leilão chegou ao seu final.
- Mas, e as pinturas? disseram os interessados.
- "Eu sinto muito", disse o leiloeiro. Quando me chamaram para fazer o leilão,
havia um segredo estipulado no testamento do dono.
Não seria permitido revelar esse segredo até este exato momento.
Somente a pintura O Filho seria leiloada; aquele que a comprasse,
herdaria absolutamente todas as posses desse homem
inclusive as famosas pinturas. O homem que comprou O Filho fica com tudo!"

Escrito por Nilceu às 23h11
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

16/07/2011


CÍRCULO DE AMOR

Ele quase não viu a senhora, com o carro parado no acostamento, mas percebeu que ela precisava de ajuda. Assim parou seu carro e se aproximou. O carro dela cheirava a tinta, de tão novinho. Mesmo com o sorriso que ele estampava na face, ela ficou preocupada. Ninguém tinha parado para ajuda-la durante a última hora. Ele iria aprontar alguma? Ele não parecia seguro, parecia pobre e faminto. Ele pôde ver que ela estava com muito medo e disse: "Eu estou aqui para ajudar, madame. Por que não espera no carro onde está quentinho? A propósito, meu nome é Bryan". Bem, tudo que ela tinha era um pneu furado, mas para uma senhora era ruim o bastante. Bryan abaixou-se, colocou o macaco e levantou o carro. Logo ele já estava trocando o pneu, mas ficou um tanto sujo e ainda feriu uma das mãos. Enquanto ele apertava as porcas da roda, ela abriu a janela e começou a conversar com ele. Contou que era de St.Louis, só estava de passagem por ali e que não sabia como agradecer pela preciosa ajuda. Bryan apenas sorriu enquanto se levantava. Ela perguntou quanto devia. Qualquer quantia teria sido muito pouco para ela. Já tinha imaginado todos as terríveis coisas que poderiam ter acontecido se Bryan não tivesse parado. Bryan não pensava em dinheiro. Aquilo não era um trabalho para ele. Gostava de ajudar quando alguém tinha necessidade e Deus já o ajudara bastante. Este era seu modo de viver e nunca lhe ocorreu agir de outro modo. Ele respondeu: "Se realmente quiser me reembolsar, da próxima vez que encontrar alguém que precise de ajuda, dê para aquela pessoa a ajuda que precisar". E acrescentou: "... e pense em mim". Ele esperou até que ela saísse com o carro e também se foi. Tinha sido um dia frio e deprimido, mas ele se sentia bem, indo pra casa, desaparecendo no crepúsculo. Algumas milhas adiante, a senhora encontrou um pequeno restaurante. Ela entrou para comer alguma coisa. Era um restaurante sujo. A cena inteira era estranha para ela. A garçonete trouxe-lhe uma toalha limpa para que pudesse esfregar e secar o cabelo molhado e lhe dirigiu um doce sorriso. A senhora notou que a garçonete estava com quase oito meses de gravidez, mas ela não deixou a tensão e as dores mudarem sua atitude. A senhora ficou curiosa em saber como alguém que tinha tão pouco podia tratar tão bem a um estranho. Então se lembrou de Bryan. Depois que terminou a refeição, enquanto a garçonete buscava troco para a nota de cem dólares, a senhora se retirou. Já tinha partido, quando a garçonete voltou. A garçonete ainda queria saber onde a senhora poderia ter ido quando notou algo escrito no guardanapo, sob o qual tinha mais 4 notas de $100 dólares. Havia lágrimas em seus olhos, quando leu o que a senhora escreveu. Dizia: "Você não me deve nada, eu já tenho o bastante. Alguém me ajudou uma vez e da mesma forma estou lhe ajudando. Se você realmente quiser me reembolsar não deixe este círculo de amor terminar com você". Bem, havia mesas para limpar, açucareiros para encher e pessoas para servir. Aquela noite, quando foi para casa e deitou-se na cama, ficou pensando no dinheiro e no que a senhora deixou escrito. Como pôde aquela senhora saber o quanto ela e o marido precisavam disto? Ela virou-se para o preocupado marido que dormia ao lado, deu-lhe um beijo macio e sussurrou: "Tudo ficará bem; eu te amo, Bryan"

Escrito por Nilceu às 22h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

APRENDENDO COM OS DEFEITOS

Um homem, todo dia, passava pelo mesmo lugar com duas jarras de água, uma inteira e a outra com uma rachadura, impedindo-lhe de trazer a jarra cheia para servir ao seu senhor. Num belo dia, a jarra com o defeito, muito triste, pediu desculpas por não conseguir chegar cheia até a casa do seu senhor. O servo falou que não se importava, pois o que ele levava dava para atender o seu senhor. E os dias se passaram e a jarrinha continuava triste, pois ela ainda tinha uma rachadura e não conseguia ficar cheia. O homem, vendo a tristeza da jarrinha, foi lá consolá-la. E mais uma vez a jarrinha pediu-lhe desculpas pelo defeito que tinha. O homem para não deixá-la assim tão triste, pois, durante muitos anos, ele passava por ali com a jarrinha rachada e por onde ele passava derramava água, tirou proveito disso :  plantou sementes de flores e todo dia quando ele passava com a jarrinha quebrada a água que jorrava ia regando as sementes que havia plantado. Com o tempo, aquele lugar se tornou um belo jardim, mas a jarrinha ainda triste perguntou ao o homem que serventia tinha aquele simples jardim. O homem lhe disse, com muito orgulho, que dali ele tirava, todos os dias, as lindas flores para dar vida e beleza à mesa do seu senhor.

Escrito por Nilceu às 22h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

19/04/2011


Valeu a Pena?

Você, que é um homem de negócios, e se diz bem sucedido, está feliz com a vida que leva?

Se você sabe dividir bem o seu tempo entre o trabalho e a família, entre as coisas da Terra e os valores espirituais, então você é alguém muito bem sucedido.

Todavia, se é daqueles que não trabalha para viver mas vive para trabalhar, chegará um dia em que você perguntará a si mesmo: valeu a pena?

E chegará à conclusão de que não valeu a pena tanta correria, para ganhar dinheiro e não usufruir.

Vai ver que o tempo passou e o cansaço tomou conta do seu corpo.

Vai perceber que mesmo rodeado de muita gente, você se sente só.

Um dia você vai recolher-se no quarto e vai ter vontade de abraçar o travesseiro, porque não sobrou ninguém para abraçar.

Vai ver que foi entrando numa roda viva, que não é mais dono do tempo que dizem que é seu, e que não pode gastá-lo com qualquer um.

Vai ver que o carro já está se tornando um problema, e não um conforto, que o telefone perturba, que a gravata incomoda...

Perceberá que o seu patrimônio lhe exige tempo demais, e que acabou sendo possuído ao invés de possuir.

E, por mais que tente se livrar de tudo isso, é um escravo, embora invejado por muitos.

Vai ver que não valeu a pena passar vários anos sem férias, sem descanso.

Vai ver que não tem mais ilusões e a esperança anda com vontade de dormir...

Um dia você vai ver que passou pela vida e não viveu.

Freqüentou o mundo sem saber porque, rodou, rodou, e não saiu do lugar... pensou que foi, mas ficou.

Teve tudo e não sentiu nada.

Um dia você verá que o tempo escoa tão rápido como areia fina por entre seus dedos.

E quando chegar esse momento, você vai sentir vontade de voltar no tempo e gastar suas horas de forma diferente.

Vai querer sorrir, amar, estar com a família, misturar-se com as crianças e estender a mão ao próximo.

Vai desejar o abraço da esposa, sempre relegada a segundo plano.

Vai querer sentir a mão do seu filho acariciando-lhe os cabelos...

Vai preferir uma pizza com a criançada em vez de um jantar de negócios.

Vai desejar ser dono das horas, tirar férias, curtir tudo o que gosta...

Mas se você deixar isto para pensar só um dia... que nunca chega, talvez você não tenha mais tempo....

Por essa razão, se você se permitiu alguns minutos para ouvir e refletir sobre esta mensagem, não deixe para depois tudo o que você pode fazer agora.

Sorria, ame, curta a sua família, role no chão com seus filhos, abrace a esposa, beije sua velha mãe, diga a seu pai que o ama e gaste uma porção do seu tempo com os amigos...

Tire férias, faça um chek-up, cuide da saúde, invista um pouco em você.

E aproveite para refletir sobre as coisas espirituais, já que você é um ser imortal, criado para a eternidade...

Pense nisso!

Se você nunca sentiu o perfume de uma flor...

Jamais estendeu a mão a alguém necessitado de amparo...

Nunca observou o crepúsculo ou contemplou uma aurora...

Não tem tempo para dedicar aos familiares...

Não sai de férias há anos, para manter o serviço em dia...

Nunca emprestou um pouco do seu tempo a algum tipo de serviço social...

Então você já está morto, e ainda não percebeu.

Escrito por Nilceu às 15h08
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/01/2011


O tédio e a tempestade


Seja feliz!


Tem dias que são assim mesmo, dias de desencontro perfeito; o que eu sonho, se distancia, e o que eu menos quero, é o que mais se aproxima.
As tardes são caminhos monótonos para a noite, que é uma estrada de linhas retas, sem fim.
O sonho não chega, e quando vem, é sem cor.
Dias onde as noites são sempre assim, cinzas, como céu sem estrelas, praia sem ondas, rio sem marolas.
E quando começa acreditar que nada vai mudar, chega uma chuva de emoções, uma tempestade de novos sentimentos, uma ventania de razões que destoa de tudo, é o amor, a paixão fulminante, que tudo transforma, torna tudo tão vibrante.
Assim, seu jardim, outrora seco e sem vida, se enche de flores, nesse peito de amores, onde o nada é tudo, e o tudo, apenas uma partícula.
Quando estamos amando, as noites se enchem de perfume, os dias são preenchidos pela esperança, a alma fica doce, com jeito de criança.
Que o amor tome conta da sua vida, e antes que você reclame, ou diga, que já sofreu demais, que não acredita no amor, deixe de lado esse sentimento bobo, esse rancor.
Prepare-se para viver a plenitude.
O amor não pede para entrar, ele invade, não é mansidão, nem quietude.
Prepare-se!
O amor está onde não o procuramos, está onde sempre esteve, tão perto e tão longe, ao alcance das mãos aflitas, bocas sedentas, de corpos ansiosos, coração que esquece a razão, é pura emoção.
Se as mãos tremerem, o coração disparar, se não conseguir desviar o olhar, se não conseguir esquecer, não adianta correr, nem tentar se esconder, o amor te pegou e agora é só viver.

Escrito por Nilceu às 23h12
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

31/12/2010


Escrito por Nilceu às 15h17
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

23/10/2010


Metáfora da paciência/O Exercício dela

 

Esta é a história de um menino que tinha um mau caráter. Seu pai lhe deu um saco de pregos e lhe disse que cada vez que perder a paciência, ele deveria pregar um prego atrás da porta.

No primeiro dia, o menino pregou 37 pregos atrás da porta. As semanas que seguiram, a medida que ele aprendia a controlar seu gênio, pregava cada vez menos pregos atrás da porta. Com o tempo descobriu que era mais fácil controlar seu gênio que pregar pregos atrás da porta.

Chegou o dia em que pode controlar seu caráter durante todo o dia.

Depois de informar a seu pai, este lhe sugeriu que retirasse um prego a cada dia que conseguisse controlar seu caráter. Os dias se passaram e o jovem pode finalmente anunciar a seu pai que não havia mais pregos atrás da porta. Seu pai o pegou pela mão, o levou até a porta e lhe disse:

- Meu filho, vejo que tens trabalhado duro, mas veja todos estes buracos na porta. Nunca mais será a mesma.

Cada vez que tu perdes a paciência, deixa cicatrizes exatamente como as que vê aqui. Tu podes insultar alguém e retirar o insulto, mas dependendo da maneira como fala poderá ser devastador e a cicatriz ficará para sempre. Uma ofensa verbal pode ser tão daninha como uma ofensa física.

Os amigos são jóias preciosas. Nos fazem rir e nos animam a seguir adiante. Nos escutam com atenção e sempre estão prontos a abrir seu coração.

Escrito por Nilceu às 17h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

07/09/2010


Dois Remos

"Um viajante ia caminhando às margens de um grande rio. Seu objetivo era chegar à outra margem. Suspirou profundamente enquanto tentava fixar o olhar no horizonte. A voz de um homem de idade, um barqueiro, quebrou o silêncio, oferecendo-se para transportá-lo.

O pequeno barco envelhecido era provido de dois remos de carvalho. Logo os seus olhos perceberam o que pareciam ser letras em cada remo. Ao colocar os pés dentro do barco o viajante observou que eram duas palavras. Num dos remos estava escrito Acreditar e no outro Agir.

Curioso, o viajante perguntou a razão daquelas palavras nos remos. O barqueiro então pegou o remo chamado Acreditar e começou a remar. O barco começou a dar voltas sem sair do lugar em que estava. Em seguida, pegou o remo chamado Agir e começou a remar. Novamente o barco girou em sentido oposto, sem ir adiante.

Finalmente o velho barqueiro, segurando os dois remos, remou com eles simultaneamente, e o barco, então, impulsionado por ambos os lados, navegou através das águas, chegando ao outro lado do rio.

Então, o barqueiro disse ao viajante:

- Este porto se chama autoconfiança. É preciso Acreditar e também Agir para que possamos alcançá-lo".

Escrito por Nilceu às 02h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, CAMPINAS, CONJUNTO RESIDENCIAL PARQUE ITAJAI III, Homem

Histórico